Tesouro Direto

Tesouro Direto é um programa de compra e venda de títulos públicos de renda fixa para pessoas físicas, desenvolvido pelo Tesouro Nacional em parceria com a CBLC (Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia). É uma maneira simples de investir e que não exige um alto aporte inicial.

Os investidores podem comprar Títulos Públicos Federais pós ou prefixados, o limite máximo de compra por investidor é de R$ 1.000.000,00 por mês. Esse limite não deve ser considerado para cada título, mas sim para a carteira de títulos adquirida em um mês.


Vantagens do Tesouro Direto:

  • Liquidez garantida pelo próprio Tesouro Nacional
  • Imposto de Renda cobrado apenas no momento da venda ou vencimento (Apenas títulos que pagam cupom de juros têm descontado o Imposto de Renda no pagamento do cupom)
  • Possibilidade de diversificar seus investimentos, com rentabilidade pré e pós-fixadas e indexadas a índices de preços.
  • Você gerencia seus investimentos com comodidade, segurança e tranquilidade através do Home Broker Concórdia
     

Saiba Mais sobre o Tesouro Direto

Tipos e Características dos Títulos

 

Os títulos de renda fixa podem ser pré ou pós-fixados. A cada título lançado são definidas a data de vencimento e o índice de correção, como por exemplo, a Selic* ou o IPCA**.

A rentabilidade varia de acordo com o tipo de título e o preço de aquisição, podendo ser pré ou pós-fixada, indexada à taxa SELIC ou ao IPCA. A rentabilidade passada dos títulos não é garantia de rentabilidade futura.

Sobre os rendimentos dos títulos incidirá o imposto de renda pessoa física e nos investimentos de prazo inferior a 30 dias incidirá também IOF.

Os títulos têm características específicas, conheça os diversos tipos e escolha o mais adequado à sua estratégia de investimento:

Tesouro Prefixado
(Antigo LTN – Letra do Tesouro Nacional)
Nesse título o investidor faz a aplicação e recebe o valor do investimento somando à rentabilidade na data de vencimento do título.
Por ser prefixado o investidor sabe exatamente o retorno do título caso permaneça com ele até a data do vencimento.
 

Tesouro Prefixado com Juros Semestrais
(Antigo NTN-F – Nota do Tesouro Nacional)
Da mesma forma que o título prefixado, nessa categoria o investidor sabe exatamente o retorno do título caso permaneça com ele até a data do vencimento, porém, recebe fluxo de cupons semestrais de juros, o que pode aumentar a liquidez.
 

Tesouro Selic
(Antigo LFT – Letra Financeira do Tesouro)
Esse título é pós-fixado e pode ter ágio ou deságio no momento da compra. A remuneração é dada pela variação da Selic (taxa básica de juros) diária registrada entre a data de liquidação da compra e a data de vencimento do título.
 

Tesouro IPCA com Juros Semestrais
(Antigo NTN-B – Nota do Tesouro Nacional – Série B)
Permite ao investidor se proteger das flutuações do IPCA, mantendo seu poder de compra ao longo do tempo de vigência do título, além de receber cupons semestrais de juros o que pode aumentar a liquidez.
 

Tesouro IPCA
(Antigo NTN-B Principal – Nota do Tesouro Nacional – Principal)
Praticamente igual ao Tesouro IPCA com Juros semestrais, mantêm o poder de compra ao longo do tempo de vigência do título protegendo o investidor das flutuações do IPCA, porém, não oferece cupons semestrais de juros.

*A taxa Selic é a taxa média dos negócios com títulos públicos registrados no Banco Central do Brasil.
** IPCA (Índice de Preços do Consumidor Amplo) é medido mensalmente pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) e foi criado com o objetivo de oferecer a variação dos preços no comércio para o público final. O IPCA é considerado o índice oficial de inflação do país.

 

Taxas e Custos

Os impostos cobrados sobre as operações realizadas no Tesouro Direto são os mesmos que incidem sobre as operações de renda fixa, ou seja, Imposto de Renda - pessoa física sobre os rendimentos dos títulos e nos investimentos de prazo inferior a 30 dias IOF.

Tabela de Recolhimento de IRRF (Imposto de Renda Retido na Fonte)

Prazo do Investimento Alíquota de IR
0 a 6 meses 22,5%
6 meses a 1 ano 20%
1 ano a 2 anos 17,5%
Mais de 2 anos 15%

O recolhimento dos impostos devidos é responsabilidade do Agente de Custódia (Concórdia). Há incidência de impostos sobre os recursos financeiros referentes a recompra, juros ou resgate dos títulos.


A Concórdia cobra uma taxa de custódia entre 0,10% e 0,35% a.a. Consulte condições com seu assessor. A BM&F Bovespa (através da CBLC) cobra taxa de custódia de 0,30% anuais.

Como Acompanhar o Saldo do Seu Investimento

Você pode acompanhar seu saldo diretamente pelo Home Broker Concórdia acessando Menu, Relatório, Extrato e selecionando Tesouro Direto. Também é possível verificá-lo ao entrar na área exclusiva do Tesouro Direto e clicar na opção "Consultas" - "Saldo" ou "Consultas" - "Extrato".  Seu saldo está disponível 24 horas, sete dias por semana. Além disso, no último dia do mês, a CBLC lhe enviará, por meio de correio eletrônico, um extrato contendo o seu saldo de títulos e as movimentações realizadas durante o mês.


Invista no Tesouro Direto com a Concórdia!

Se você já é cliente da Concórdia acesse sua conta, selecione o menu Investimentos e em seguida  Tesouro Direto.


Se você ainda não é cliente da Concórdia abra sua conta: