Perguntas Frequentes

Confira quais são as principais dúvidas relacionadas à Bolsa de Valores e suas respectivas respostas.

Índices

  • Não. O movimento dos índices depende de vários fatores, tais como lucros e perspectivas das companhias integrantes da carteira, o que sempre dependerá do nível de informação e das expectativas econômicas de quem faz a análise. É importante ressaltar que análises de movimentos passados do índice devem ser cuidadosas, pois as conjunturas econômicas mudam com o tempo, refletindo-se de maneira singular no mercado de ações.
  • Não. A inclusão ou exclusão de uma ação da carteira de um índice não reflete os méritos da companhia em si. Sua eventual remoção reflete apenas a estrutura corrente do índice, e o fato de que a ação não mais atende aos critérios para integrar tal índice. Muitas dessas companhias podem ser excelentes investimentos quando analisadas individualmente.
  • A BM&FBOVESPA calcula dois tipos de índices médios: o índice médio aritmético e o índice médio ponderado.

    • Índice médio aritmético: a cada 30 segundos, os índices são calculados usando os últimos preços das ações componentes registrados até o momento do cálculo ("índices instantâneos"). O índice médio aritmético é a soma de todos os índices instantâneos do dia dividida pelo número de índices calculados.
    • Índice médio ponderado: calculado utilizando-se os preços médios ponderados das ações componentes (volume financeiro da ação negociado no mercado à vista, lote-padrão, dividido pela quantidade de ações negociada no dia), após o fechamento do pregão.
  • Os índices da BM&FBOVESPA são calculados em tempo real (a cada 30 segundos), sendo as carteiras valorizadas com os últimos preços das ações componentes registrados até o momento do cálculo. Dessa forma, o índice de abertura é o primeiro índice calculado no dia, o índice mínimo é o menor valor registrado e o índice máximo é o maior valor registrado no dia. O índice de fechamento (ou último) é calculado no encerramento do pregão regular, usando os preços de fechamento das ações componentes da carteira.
  • Cada índice tem um objetivo (por exemplo, representar todo o mercado ou apenas um segmento dele), e, portanto, tem critérios específicos de escolha das ações que irão compor sua carteira. Esses critérios são chamados de "critérios de inclusão" e constam das metodologias dos índices da BM&FBOVESPA.
  • Dividindo-se o número de pontos do índice em um dado momento pelo número de pontos do índice no fechamento dos negócios de uma data anterior (subtraindo-se 1 e multiplicando-se por 100 o resultado para o cálculo da rentabilidade). Por meio dessa operação pode-se auferir o quanto, percentualmente, o índice subiu ou caiu nesse período.
  • O limite de queda para os índices não é fixado pela Bolsa, mas adota-se para o Índice Bovespa um mecanismo chamado de "interruptor de circuito" ("circuit breaker"), que consiste na interrupção das negociações quando o Ibovespa atinge um determinado percentual de queda. Esse parâmetro foi determinado de acordo com a volatilidade histórica do índice. O mecanismo de "circuit breaker" tem o objetivo de amenizar quedas do mercado em situações que se mostram anormais e, portanto, deve ser utilizado apenas nessas situações atípicas pois seu uso frequente pode acabar elevando a volatilidade do mercado, gerando um efeito inverso ao pretendido.

    O "circuit breaker" é ativado tomando por base o valor de fechamento do Ibovespa do dia anterior, da seguinte maneira:

    • Interrupção de meia hora para uma queda de 10% no índice;
    • Interrupção adicional de uma hora se o índice cair mais 5% após a reabertura (completando uma queda total de 15%).
    • Interrupção por prazo definido a seu critério se o índice cair mais 5% após a segunda reabertura (totalizando uma queda total de 20%)

    Por fim, vale ressaltar que a BM&FBOVESPA assegura um período de 30 minutos de negociação contínua no final da sessão regular, de modo a possibilitar que compradores e vendedores ajustem suas posições.

  • Não há limite de alta para um índice, ou seja, os preços das ações podem subir ilimitadamente. Mas mais importante do que o nível de alta do índice é a tendência de alta dos preços sinalizada pelo mercado.
  • É um grupo de ações, no qual se fará o investimento teórico representado pelo índice. Isto é, são as ações escolhidas para comporem o índice.
  • O Índice Bovespa (Ibovespa) é o mais importante indicador do desempenho do mercado de ações brasileiro, pois retrata o comportamento das principais ações negociadas na BM&FBOVESPA. Ele é formado a partir de uma aplicação imaginária, em Reais, em uma quantidade teórica de ações (carteira). Sua finalidade básica é servir como indicador médio do comportamento do mercado. Para tanto, as ações que fazem parte do índice representam mais de 80% do número de negócios e do volume financeiro negociados no mercado à vista. Como as ações que fazem parte dessa carteira têm grande representatividade, podemos dizer que se a maioria delas estiver subindo, o mercado, medido pelo Índice Bovespa, está em alta, e se estiver caindo, está em baixa.