Perguntas Frequentes - Ações

Confira quais são as principais dúvidas relacionadas à Bolsa de Valores e suas respectivas respostas.

Ações

  • Os dividendos podem chegar ao investidor de duas maneiras:

    1. O pagamento de dividendos dos acionistas que detém ações no livro de registros da empresa é realizado diretamente pela empresa aos acionistas por meio de crédito em conta corrente ou disponibilizado no caixa do banco da empresa, mediante apresentação de documentos.
    2. Para aqueles que têm suas ações custodiadas na CBLC, os valores são repassados pela empresa à CBLC que os repassa para os Agentes de Custódia, responsáveis pelo repasse do pagamento aos acionistas.
  • Você, na qualidade de investidor, transmite sua ordem de compra ou venda de ações para a Concórdia, via mesa ou home broker. A Concórdia, por meio de seus operadores, lança a ordem no Mega Bolsa, o sistema eletrônico de negociação da BM&FBOVESPA. Caso haja uma outra de mesmo valor, no sentido contrário, o negócio é fechado na hora.
  • É necessário observar a sua oscilação, ou seja, a variação (positiva ou negativa) no preço da ação em um determinado período de tempo. Determinamos se uma ação está em alta ou em baixa verificando a relação entre o último preço negociado da ação e o seu preço de fechamento no dia anterior. Assim, se o último preço negociado para a ação for superior ao seu preço de fechamento do dia anterior, essa ação está em alta. Se o último preço for inferior à cotação de fechamento, a ação está em baixa.

    Exemplo: se o preço de fechamento de uma ação X no dia anterior foi de R$ 1,00 e, hoje, o primeiro negócio realizado com a ação efetivou-se ao preço de R$ 1,05, dizemos que a ação teve uma oscilação positiva de 5%, ou seja, alta de 5%. Caso ocorra posteriormente outro negócio com a ação, concretizado ao preço de R$ 1,03, a oscilação positiva foi de 3%; e assim durante todo o dia, sempre comparando o último preço à cotação de fechamento do dia anterior.
  • O preço da ação é formado pelos investidores do mercado que, dando ordens de compra ou venda de ações às corretoras das quais são clientes, estabelecem o fluxo de oferta e procura de cada papel, fazendo com que se estabeleça o preço justo da ação. A maior ou menor oferta/procura por determinada ação, que influencia o processo de valorização ou desvalorização de uma ação, está relacionada ao comportamento histórico dos preços e principalmente às perspectivas futuras de desempenho da empresa emissora da ação. Tais perspectivas podem ser influenciadas por notícias sobre o mercado no qual a empresa atua, divulgação do balanço da empresa (com dados favoráveis ou desfavoráveis), notícias sobre fusão de companhias, mudanças tecnológicas e muitas outras que possam afetar o desempenho da empresa emissora da ação.
  • Você pode ganhar de duas formas:

    • Com a alta das ações que você comprar;
    • Quando a empresa distribui lucros para os acionistas (dividendos). É obrigatória a distribuição de resultados das companhias abertas aos acionistas.
  • As ações são investimentos de renda variável, ou seja, não há uma rentabilidade média pré determinada. Para avaliar se a rentabilidade de seu investimento em ações está na média do mercado, compare seu rendimento com aplicações tradicionais como poupança, fundos de renda fixa e com o Ibovespa, que é o termômetro do mercado de ações. Ao investir seu dinheiro no mercado de ações, vale sempre a pena lembrar que ação é um investimento de risco e para formação de patrimônio de longo prazo. A curto prazo, assim como pode valorizar, também pode desvalorizar. Historicamente, porém, ações tem se mostrado um bom investimento.
  • Não há prazo mínimo nem máximo para se manter uma ação. Se desejar, você pode vender a ação no mesmo dia em que a comprou, realizando um day trade.
  • É o local onde se compram e se vendem as ações de companhias com capital aberto, no caso do Brasil, temos Bolsa de Valores de São Paulo (BM&FBovespa). Até 2008 a Bolsa constituia uma associação civil sem fins lucrativos, com autonomia administrativa, financeira e patrimonial. Hoje é uma companhia de capital brasileiro formada, em 2008, a partir da integração das operações da Bolsa de Valores de São Paulo e da Bolsa de Mercadorias & Futuros.

  • Após a realização do negócio, ocorre a liquidação da operação: processo pelo qual se dá a transferência da propriedade dos títulos e o pagamento/recebimento do montante financeiro envolvido.
    A liquidação das operações é feita pela CBLC - Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia.
  • Fazer um day trade significa comprar e vender, no mesmo dia, a mesma quantidade de títulos de uma empresa, utilizando para isso a mesma corretora e também o mesmo agente de compensação. Exemplo: você compra ou vende um certo número de ações por um preço, acompanha a variação da cotação daquele papel ao longo do dia e inverte a posição vendendo ou comprando no mesmo dia. E a diferença do preço de compra para o preço de venda, multiplicado pela quantidade das ações (considerando também as taxas da operação e os impostos), é o resultado do day trade.